capital de giro líquido

Capital De Giro Líquido | Você Sabe Calcular? Veja Aqui!

Capital de giro líquido é a diferença entre o ativo circulante e o passivo circulante de uma empresa. Um capital de giro líquido positivo indica que a empresa possui fundos suficientes para cumprir suas atuais obrigações financeiras e investir em outras atividades.

Por exemplo, se os ativos atuais forem R$ 85.000,00 e os passivos atuais forem R$ 40.000,00 o capital de giro líquido será de R$ 45.000,00.

O capital de giro líquido é frequentemente citado como um dos indicadores da liquidez de uma empresa. No entanto, o montante do capital de giro líquido, por si só, não garante à empresa a liquidez necessária para pagar seu passivo circulante quando vencem.

Por exemplo, se os ativos atuais de uma empresa consistem principalmente em estoque lento e algumas contas a receber de pagamento lento também, a empresa pode não conseguir converter seus ativos circulantes em uma quantia suficiente de ter dinheiro imediato a tempo de pagar suas obrigações.

Não ter dinheiro suficiente para pagar funcionários, fornecedores e outros credores pode levar a sérios problemas. Em contrapartida, outra empresa que vende on-line produtos de rápido movimento com clientes que pagam com cartões de crédito terá liquidez mesmo com uma pequena quantidade de capital de giro líquido.

Se os fornecedores dessa empresa também tiverem prazos de crédito de 60 dias líquidos ou a empresa pagar suas contas usando seu cartão de crédito comercial, a empresa poderá operar com capital de giro negativo.

Em suma, a gestão do capital de giro líquido é fundamental para as relações positivas de uma empresa com credores, fornecedores, funcionários e clientes. Todos os componentes do capital de giro líquido devem ser examinados em detalhes e administrados adequadamente.

Como calcular o Capital de Giro Líquido (CGL)?

É relativamente simples calcular o capital de giro líquido de uma empresa. Nós mostraremos a fórmula abaixo. A fórmula do capital de giro líquido é:

Capital de Giro Líquido = (Caixa e Equivalentes de Caixa) + (Investimentos Negociáveis) + (Contas a Receber de Clientes) + (Estoque) – (Contas a Pagar)

OU 

Capital de Giro Líquido = (Ativo Circulante) – (Passivo Circulante)

Agora que você entende a equação, vamos ver agora cada componente do capital de giro líquido abaixo. Isso ajudará você a calcular seus ativos atuais, passivos circulantes, bem como seu capital de giro líquido global.

  • Ativos circulantes

Os ativos circulantes são ativos de curto prazo encontrados no seu balanço patrimonial que podem ser convertidos em dinheiro dentro de um ano ou menos.

Os ativos atuais normalmente incluem caixa e equivalentes de caixa, como títulos do tesouro, títulos do governo de curto prazo, papéis comerciais e fundos do mercado monetário.

Títulos e valores mobiliários, contas a receber e estoques também são considerados como ativo circulante. Inclui-se no rol de ativos circulantes as duplicatas e aplicações financeiras.

Por exemplo, sua empresa tem caixa e equivalentes de caixa de R$ 50.000, contas a receber de R$ 5.000 e estoques totais no valor de R$ 10.000. Para calcular o total de ativos atuais, basta somar esses valores juntos:

R$ 50.000 + R$ 5.000 + R$ 10.000 = R$ 65.000

  • Passivos Circulantes

Os passivos circulantes são obrigações financeiras de curto prazo com vencimento em 1 ano ou menos. O passivo circulante normalmente inclui empréstimos de curto prazo (vencimento nos próximos 12 meses), linhas de crédito, contas a pagar, obrigações provisionadas, como encargos sociais, e outras dívidas, como cartões de crédito, débitos comerciais e notas de fornecedores.

As parcelas atuais da dívida de longo prazo, como empréstimos imobiliários comerciais e empréstimos a pequenas empresas, também são consideradas como passivo circulante.

Por exemplo, sua empresa tem um empréstimo de curto prazo de R$ 20.000, contas a pagar de R$ 7.000 e um passivo acumulado de R$ 4.000. Para calcular o total do passivo circulante, é necessário adicionar todos esses valores individuais de passivo circulante:

R$ 20.000 + R$ 7.000 + R$ 4.000 = R$ 31.000

Agora que você tem os valores do ativo circulante e do passivo circulante, o próximo passo é subtrair o passivo circulante dos ativos atuais para obter o valor do seu capital de giro líquido. Usando os números acima, o cálculo é o seguinte:

R$ 65.000 – R$ 31.000 = capital de giro líquido de R$ 34.000.

Quando o capital de giro líquido é considerado negativo?

O capital de giro líquido pode ser considerado negativo quando o valor do ativo circulante é menor do que o do passivo circulante. Porém esta é uma situação atípica. Normalmente o capital de giro líquido tende a ser mais positivo por duas razões:

  • descasamento das contas: ou seja, quando as datas de pagamento e recebimento não coincidem, que é a situação desejável para qualquer empresa;
  • a insegurança sobre o pagamento realizado pelos clientes nas datas combinadas e a necessidade de a empresa ter valor reservado para honrar com seus compromissos.

Assim, é necessário manter o seu capital de giro líquido sempre positivo, para evitar que a empresa lide com incertezas durante a realização de suas atividades internas, principalmente no que concerne a entrada de caixa.

Nas situações às quais o capital de giro líquido está negativo, significa que a parcela relacionada aos ativos permanentes está sendo financiada com passivo circulantes. Na prática, significa que os capitais de curto prazo que estão financiando as atividades da organização, o que pode representar um grande risco para o negócio.

Isso porque há grandes chances de que as dívidas passem a vencer antes que os ativos comecem a gerar, de fato, caixa, e reverta a situação para um capital de giro positivo. Por isso é fundamental ficar atento e tomar medidas cabíveis ao perceber que esse indicador está negativo.

Como prevenir o capital de giro líquido negativo?

Como falamos acima, o capital de giro negativo eleva consideravelmente os riscos do seu negócio. Por isso é fundamental tomar as medidas necessárias para evitar este tipo de situação. Veja algumas dicas importantes para prevenir problemas nesse quesito:

  •  mantenha um controle impecável sobre a inadimplência do seu negócio, utilizando até mesmo softwares específicos para esse fim;
  • tenha documentado e devidamente registrado todos os processos financeiros da organização, tanto entrada quanto saída de finanças;
  • se tiver dívidas de curto prazo, entre em processo de renegociação para conseguir maior prazo;
  • busque conhecer melhor o fluxo de caixa da sua empresa e o ciclo financeiro do negócio;
  • busque continuamente a redução de custos (sem perder a qualidade das atividades da sua empresa);
  • analise continuamente o capital de giro líquido da sua empresa e verifique quais ações podem ser implementadas para promover uma política de melhora contínua neste aspecto.

Por que o Capital de Giro Líquido é Importante?

O CGL é importante porque representa seus ativos de negócios de curto prazo disponíveis para pagar suas obrigações de curto prazo e também investir em atividades geradoras de renda.

Suas obrigações de curto prazo, normalmente, são pagamentos necessários para a manutenção do negócio no dia a dia, como folha de pagamento dos funcionários, quitar as contas de infraestrutura (água, luz, telefone, internet), compra de insumos, entre outros.

Sem esse capital, torna-se inviável manter as suas atividades a longo prazo sem contar com uma linha de crédito (empréstimos, financiamentos, adiantamento de recebíveis, entre outros).

Ele pode servir como um bom indicador sobre a eficiência com que um negócio está operando e o quão financeiramente solvente ele está no curto prazo.

Por exemplo, um capital de giro líquido positivo significa que uma empresa tem liquidez de curto prazo para pagar suas obrigações atuais, bem como investir em seu crescimento futuro.

Um capital de giro líquido positivo significa que uma empresa pode cumprir suas atuais obrigações financeiras e um capital de giro líquido negativo significa que uma empresa normalmente precisará pedir ou levantar dinheiro para permanecer solvente.

Mudanças no Capital de Giro Líquido

Tais mudanças são uma medida do fluxo de caixa operacional e são tipicamente registradas na sua demonstração dos fluxos de caixa. A mudança no capital de giro líquido pode mostrar se seus ativos de negócios de curto prazo estão aumentando ou diminuindo em relação aos seus passivos de curto prazo de um período para outro.

No entanto, um capital de giro líquido crescente ou decrescente não é necessariamente ruim ou bom. Às vezes, as decisões estratégicas de negócios exigem um aumento no passivo de curto prazo.

Outras vezes, um capital de giro líquido crescente pode mostrar que mais do seu caixa está atrelado a ativos que podem não ser tão líquidos. É importante acompanhar as alterações no capital de giro líquido para que você possa monitorar seu fluxo de caixa operacional.

Para medir a alteração, você pode usar a seguinte fórmula: (Capital de Giro Líquido Atual) – (Capital de Giro Líquido Anterior)

Índice de Capital de Giro Líquido

Este índice mede a porcentagem dos ativos atuais de uma empresa em relação ao seu passivo de curto prazo. Semelhante ao capital de giro líquido, o índice pode ser usado para determinar se você tem ativos circulantes suficientes para cobrir seus passivos atuais.

O índice de capital de giro líquido pode ser calculado da seguinte forma: (Ativo Circulante) / (Passivo Circulante)

A proporção ótima é ter entre 1,2 e 2 vezes o valor do ativo circulante em relação ao passivo circulante. Qualquer valor maior pode indicar que uma empresa não está fazendo bom uso de seus recursos atuais.

Medidas de liquidez, como o índice de liquidez rápida e o índice de capital de giro, podem ajudar uma empresa com seu gerenciamento de ativos de curto prazo.

Quais os prós e contras do Capital de Giro Líquido?

O CGL é um indicador-chave da liquidez de curto prazo de sua empresa. Isso demonstra se a sua empresa tem ou não capital de giro suficiente para cumprir suas atuais obrigações financeiras e investir em seu crescimento.

Prós

  • Capital de giro líquido positivo significa que você pode cumprir suas obrigações financeiras atuais.
  • Você pode investir em outras necessidades operacionais se tiver um capital de giro líquido positivo.

Contras

  • Muito pode significar que sua empresa não está usando seus ativos de curto prazo com eficiência.
  • O capital de giro líquido nem sempre fornece uma medida de liquidez precisa porque alguns ativos atuais não podem ser facilmente convertidos em dinheiro.

Como aumentar seu Capital de Giro Líquido?

Há muitas maneiras de melhorar seu capital de giro líquido. Isso inclui a venda de ativos de longo prazo por dinheiro, aumento do giro de estoques e refinanciamento de dívidas de curto prazo com dívidas de longo prazo. Fazer essas coisas ajudará a melhorar a liquidez de curto prazo de sua empresa.

Abaixo estão algumas maneiras de aumentar seu capital de giro líquido:

Venda de ativos de longo prazo em dinheiro

Ativos de longo prazo, como equipamentos e máquinas, não são considerados ativos circulantes. Se sua empresa tiver ativos de longo prazo não utilizados, como equipamentos de escritório antigos, considere vendê-los por dinheiro.

Isso aumentará seu capital de giro líquido, pois o dinheiro é um ativo circulante, enquanto o equipamento é um ativo de longo prazo e não está incluído na fórmula CGL

Aumentar o volume de negócios do inventário

Reserve um tempo para analisar seu inventário e encontrar maneiras de fazê-lo girar mais para que você não fique sobrecarregado. Embora o inventário seja um ativo atual, ele não é tão líquido quanto dinheiro e, normalmente, você pode vender seu inventário por um valor a mais.

Por exemplo, se o seu inventário vale R$ 1.000, mas você pode vendê-lo por R$ 1.500 em dinheiro, seus ativos atuais aumentarão em R$ 500.

Refinanciar dívida a curto prazo com dívida a longo prazo

As dívidas de curto prazo são passivos correntes devidos em 1 ano ou menos. Quando você refinancia a dívida de curto prazo com a dívida de longo prazo, ela não será mais incluída no cálculo do seu capital de giro líquido, além da parcela total do principal devida em um ano. Isso ajudará a aumentar o seu CGL diminuindo seu passivo atual.

O capital de giro líquido mede a capacidade de uma empresa de cumprir suas atuais obrigações financeiras. Quando uma empresa tem um capital de giro líquido positivo, isso significa que ela tem ativos de curto prazo suficientes para financiar o pagamento de suas dívidas de curto prazo e até investir em seu crescimento.

As empresas podem aumentar seu capital de giro líquido aumentando seus ativos circulantes e diminuindo seus passivos de curto prazo.

Como fazer uma boa gestão do Capital de Giro Líquido?

Tradicionalmente, investidores, credores e banqueiros consideram o capital de giro como um elemento crítico a ser observado, tão importante quanto a posição financeira descrita no balanço patrimonial e a lucratividade mostrada na demonstração de resultados.

O capital de giro é uma medida da eficiência e da saúde financeira de curto prazo da empresa. Refere-se à parte do capital da empresa, que é necessária para financiar ativos de curto prazo ou circulantes, tais como títulos negociáveis, devedores e estoques.

É o excesso de ativos circulantes de uma empresa sobre o passivo circulante, que mede até que ponto ela pode financiar qualquer aumento no volume de negócios de outras fontes de recursos.

Os recursos assim, investidos em ativos circulantes, continuam girando e são constantemente convertidos em caixa e esse fluxo de caixa é novamente utilizado em troca de outros ativos circulantes. É por isso que o capital de giro também é conhecido como capital circulante ou circulante ou capital de curto prazo.

Quais os fatores que afetam o Capital de Giro Líquido?

Existem vários fatores que podem afetar o capital de giro, mas alguns deles atuam de forma significativa nos resultados. São eles:

  • Natureza do negócio: geralmente capital de giro é maior na fabricação em comparação com organizações baseadas em serviços
  • Volume de vendas: maior a venda, maior o capital de giro necessário
  • Sazonalidade: estações de pico para vendas precisam de mais capital de giro
  • Duração do ciclo operacional e de caixa: quanto maior o ciclo operacional e de caixa, maior é a exigência de capital de giro

Quais as formas de abordagens de Capital de Giro?

Conheça algumas formas de abordagem para capital de giro:

  • Abordagem de correspondência ou hedge

Essa abordagem combina ativos e passivos com vencimentos. Basicamente, uma empresa utiliza fontes de longo prazo para financiar ativos fixos e ativos circulantes permanentes e financiamentos de curto prazo para financiar ativos circulantes temporários.

Exemplo: Um ativo fixo que deve fornecer fluxo de caixa por 5 anos deve ser financiado por aproximadamente 5 anos de dívidas de longo prazo. Supondo que a empresa necessite de estoques adicionais por 2 meses, ela buscará algum tipo de crédito de curto prazo de 2 meses para igualá-lo, como uma empresa de factoring.

  • Abordagem conservadora

É conservadora porque a empresa prefere ter mais dinheiro em mãos. É por isso que a parte fixa e parte do ativo circulante é financiada por recursos de longo prazo ou permanentes. Como as fontes permanentes ou de longo prazo são mais caras, isso leva a um “risco menor de retorno”.

  • Abordagem agressiva

A Empresa quer assumir alto risco onde os fundos de curto prazo são usados ​​em um nível muito alto para financiar ativos atuais e até fixos.

Qual a classificação do Capital de Giro?

O capital de giro pode ser categorizado com base no Conceito (capital de giro e capital de giro líquido) e na base de tempo (permanente / capital de giro fixo e capital de giro temporário / variável). Os dois principais componentes do capital de giro são o ativo circulante e o passivo circulante.

Um dos principais aspectos de uma gestão eficaz do capital de giro é a análise regular dos ativos e passivos correntes da empresa. Isso ajuda a levar em conta eventos imprevistos, como mudanças nas condições de mercado e atividades do concorrente.

Além disso, medidas tomadas para aumentar a receita de vendas e coletar contas a receber também melhoram o capital de giro de uma empresa.

Gostou deste conteúdo? Tirou suas dúvidas sobre o Capital de Giro Líquido? Então compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e leve-o para sua rede de amigos e colegas de profissão.

Adicionar comentário