Cobrança de títulos – Será que seu cliente é bom pagador?

Para que você entenda sobre a cobrança de títulos, é importante que você saiba que para o consumidor, as vendas que são feitas a prazo, parceladas no cartão de crédito ou em boletos bancários são normalmente bastante facilitados e com comodidades que são garantidas por diversos tipos de comércio e aceitas nos mais diferenciados negócios.

Dessa forma, isso acaba significando que o material entregue ou serviço que é realizado para o consumidor final só irá ser pago de forma integral depois de dias, semanas ou até mesmo meses.

Além disso, a parcela de pagamento possui uma data fixada para recebimento, que quando não paga acaba entrando em uma situação de inadimplência do pagamento acordado, onde essa dívida pode ter ocorrido por diversos fatores e necessita ser cobrada.

Saiba mais sobre a cobrança de títulos

A cobrança de títulos até algum tempo atrás era considerada como uma abordagem incisiva e agressiva, onde através de uma percepção de mercado, as empresas começaram a tratar tal abordagem de forma bem mais cuidados para acabar não constrangendo o cliente.

Com isso, o processo de cobrança acaba sendo um conjunto de procedimentos que são adotados pelas empresas, independentemente do se tamanho, pois normalmente os recebimentos dos débitos são diretamente relacionados aos seus negócios.

Sendo assim, o processo de cobrança de títulos é uma maneira amigável de se cobrar o cliente, onde são todas aquelas dívidas que não são representadas por títulos judiciais, mas sim configura uma relação bilateral que na maior parte das vezes propõe negociações por meio de acordos, onde são realizados contatos por meio de ligações por telefones, cartas de cobrança, entre outros.

Dessa forma, se depois de um certo período a empresa não tiver sucesso na cobrança de tal dívida de forma administrativa, ela acaba sendo optada em recorrer a processo de cobrança extrajudicial, em que a dívida acaba sendo registrada em Cartório de Protesto de Títulos.

Normalmente, esse processo de cobrança judicial sempre decorre sobre as dívidas que são declaradas por atos judiciais, onde se configura uma relação trilateral em que o juiz irá realizar o julgamento do caso e a sentença será um título judicial.

Além disso, para receber é necessário que o interessante procure ainda ajuizar um processo de cobrança de título judicial, onde irá cobrar tal indivíduo e executar a dívida, em que caso a execução da dívida reproduza insolvência e o credor possuir a certeza de que o devedor apresenta bens suficientes para pagar, ele poderá entrar com um pedido de execução de penhora dos bens.

No entanto, as demandas de tais pesquisas acabam tomando muito tempo e esforço para ser concluído os pedidos juntamente aos departamentos de trânsito e cartório de registro de imóveis em estados do país.

Mas, para aqueles que desejam desenvolver tal questão, sempre procura por um cartório 24 horas empresarial, os quais são direcionados de forma exclusiva para empresas e escritórios que possuem uma certa demanda ou levantamentos específicos que acabam gerando volumes de documentações.

Portanto, pode-se dizer que existem casos na cobrança de títulos em que o devedor acaba realizando fraude contra o credor, o que consiste na sua diminuição de patrimônio, e para que fique configurada essa fraude, essa redução patrimonial deve possuir como consequência o não cumprimento da sua obrigação com a dívida.

Adicionar comentário