preencher livro caixa

Como preencher o Livro Caixa: confira 4 dicas imperdíveis

O Livro Caixa é um documento que deve ser elaborado pelo setor contábil, com o objetivo de registrar os recebimentos e pagamentos das organizações que sejam feitos em espécie, acompanhando-o diariamente, mensalmente e anualmente.

Diante disso, vemos que este documento tem fundamental importância para conseguir gerar um melhor controle contábil e financeiro, bem como cumprir os dispositivos legais nessa área.

Para isso, então, você deve realizar seu preenchimento de forma adequada. Sabe como fazer isso? Então confira 4 dicas importantes para este fim! Boa leitura!

1. Identifique se a sua empresa precisa preencher o Livro Caixa

Não são todas as organizações que têm a obrigatoriedade em realizar o preenchimento do Livro Caixa. Segundo a Lei 9.317/1996, apenas as organizações que estão registradas como Simples Nacional necessitam de fazer este registro.

2. Entenda como é a estrutura do Livro Caixa

Para que o Livro Caixa seja devidamente preenchido, é fundamental acompanhar a sua estrutura-base. São determinações feitas pelos órgãos contábeis responsáveis, de forma que em caso de problemas, a empresa pode sofrer sanções pelos auditores fiscais. Veja alguns pontos a seguir:

  • primeira e última página devem conter termos de abertura e encerramento, escrevendo sobre a finalidade a qual o livro se destina. Deve conter, também, o nome da empresa e seus respectivos dados;
  • as demais páginas devem conter dados como: saldo anterior, data, histórico, entrada ou créditos, saídas ou débitos e saldo.

Ainda podemos falar algumas outras dicas importantes para melhorar o preenchimento, tais como:

  • o Livro Caixa não pode conter rasuras. Caso ocorra algum tipo de problema, deve ser realizado um estorno da quantia posteriormente;
  • os documentos lançados no Livro Caixa devem ser armazenados, para que possam ser apresentados sempre que possível;
  • saldo de caixa apurado deverá ser sempre positivo. Caso ocorra um saldo negativo, o negócio poderá ser punido em caso de auditoria;
  • não se pode deixar linhas em branco entre os valores;
  • só se pode ter uma entrada ou uma saída em cada lançamento. Não se pode lançar os dois no mesmo registro.

3. Evite confundir Livro Caixa com fluxo de caixa

Para que o Livro Caixa seja devidamente organizado, é importante não o confundir com o fluxo de caixa. Isso porque se tratam de conceitos totalmente diferentes neste aspecto.

O Livro Caixa deve registrar recebimentos e pagamentos realizados em espécie no período determinado, mostrando o fluxo financeiro de quantias em dinheiro da sua empresa.

Já o fluxo de caixa considera todas as transações realizadas pelo seu negócio, não só em espécie, mas também possíveis financiamentos, atividades operacionais, investimentos, entre outros. Assume, assim, uma função mais gerencial do que de controle.

4. Utilize as tecnologias para facilitar o preenchimento do Livro Caixa

Diante de tudo que falamos, é fácil perceber que o Livro Caixa é um documento contábil fundamental para sua empresa. Por isso, seu preenchimento deve ser feito da melhor forma possível.

Há disponível, atualmente, uma série de possibilidades, como planilhas no Excel e softwares de gestão contábil que realizam essa análise da melhor forma, conseguindo melhores resultados. Assim todo o acompanhamento é feito de forma automatizada e minimiza-se as chances de falhas no processo.

O Livro Caixa é fundamental para manter um bom controle financeiro e orçamentário em seu negócio. Sem isso, seu negócio, além de incorrer em problemas fiscais, pode ter problemas para manter seu orçamento em dia. Por isso, siga essas dicas e realize o registro corretamente.

Tem dúvidas sobre o Livro Caixa? Deixe nos comentários e responderemos a você!

Adicionar comentário