financiamento empresarial

Financiamento Empresarial | Qual Será A Melhor Alternativa?

Encontrar financiamento empresarial em qualquer clima econômico pode ser desafiador, quer você esteja procurando fundos iniciais, capital para expandir ou dinheiro para aguentar os tempos difíceis.

Todos os anos, milhares de pessoas começam empresas. Embora seus negócios possam ser diferentes, todas essas pessoas têm uma coisa em comum: todos tiveram que levantar dinheiro para financiar sua empresa – para fazer o negócio decolar e cobrir despesas corporativas.

O financiamento para pequenas e médias empresas é um conceito bastante simples: encontrar dinheiro para iniciar ou expandir seu negócio. De perto, as coisas podem ficar mais complicadas, e aprender os meandros do financiamento das empresas pode ser muito mais fácil de dizer do que fazer.

Embora você possa, tecnicamente, pagar os custos iniciais e cobrir eventuais deficiências de fluxo de caixa com seu próprio dinheiro, geralmente não faz muito sentido fazê-lo.

Em vez disso, os empresários mais bem-sucedidos recorrem ao financiamento empresarial externo, quer isso signifique dívida, patrimônio líquido ou algo ainda mais criativo.

Mas, dada a situação atual, garantir fundos é mais difícil do que nunca. Para ajudá-lo a encontrar o dinheiro que você precisa, compilamos um guia sobre algumas técnicas de financiamento e o que você deve saber para escolher aquela que se enquadre nas suas necessidades.

financiamento empresarial

Formas de Financiamento Empresarial

Entre os vários modelos de financiamento para pequenas e médias empresas, os mais relevantes e conhecidos, são:

Factoring

Imagine que sua empresa agora fez uma venda para um cliente que pagará a prazo. Em época de crise, o nível de inadimplência está alto e o fluxo de caixa não está colaborando. Para completar, sua empresa precisa comprar matéria-prima, mas não tem dinheiro em caixa.

Você precisa de dinheiro imediato e por isso recorreu ao factoring. A empresa de fomento e a sua negociaram títulos a receber e, como resultado, a receita foi antecipada.

Resumindo, o factoring compra à vista o faturamento de suas empresas clientes para depois receber a prazo. Pela prestação de serviço e o risco assumido (afinal, a empresa de factoring não têm garantia de que seu cliente pagará), é cobrado um valor chamada de fator de compra, o qual é representado pelo diferencial entre o valor de face e o valor de aquisição dos títulos negociados.

O fator de compra compõe-se dos itens:

  • Custo de oportunidade dos recursos da contratada;
  • Despesas operacionais e de cobrança;
  • Carga tributária; e
  • Expectativa de lucro e risco.

Cartão de Crédito

Usando um cartão de crédito para um financiamento empresarial é um negócio sério e arriscado. Fique para trás em seu pagamento e sua pontuação de crédito é golpeada.

Pague apenas o mínimo todo mês e você pode criar um buraco do qual nunca sairá. No entanto, usado de forma responsável, um cartão de crédito pode tirá-lo do congestionamento ocasional e até mesmo estender seu período de contas a pagar para reforçar seu fluxo de caixa.

Atrair um investidor anjo

Ao lançar um investidor anjo, todas as regras antigas ainda se aplicam: seja sucinto, evite jargões, tenha uma estratégia de saída. Mas a turbulência econômica dos últimos anos tornou o jogo ainda mais complicado. Aqui estão algumas dicas para conquistar o interesse dos anjos:

  • Adicione experiência

Ver alguns cabelos grisalhos na sua equipe de gerenciamento ajudará a diminuir os temores dos investidores quanto à capacidade da sua empresa de lidar com uma economia difícil. Mesmo um consultor não remunerado, mas altamente experiente, pode aumentar sua credibilidade.

  • Não seja um seguidor de moda passageira

Você começou sua empresa porque é realmente apaixonado por sua ideia ou porque quer lucrar com a tendência mais recente? Os anjos podem identificar a diferença e não dão muita atenção àqueles cujas empresas são essencialmente esquemas de enriquecimento rápido.

  • Conheça o seu negócio

Você precisará de avaliações de mercado, análise competitiva e sólidos planos de marketing e vendas se você espera chegar a algum lugar com um anjo. Mesmo as empresas jovens precisam demonstrar um conhecimento especializado do mercado em que estão prestes a entrar, bem como a disciplina para seguir com seu plano de jogo.

  • Mantenha contato

Um anjo pode não estar interessado em seu negócio imediatamente, especialmente se você não tiver um histórico como um empreendedor de sucesso. Para combater isso, você deve formular uma maneira de mantê-los informados sobre grandes desenvolvimentos, como uma grande venda.

financiamento empresarial

Levante Dinheiro com sua Família e Amigos

Buscar um financiamento empresarial junto à família e amigos é uma forma bastante. Mas quando você transforma seus entes queridos em credores, você está arriscando seu futuro financeiro e colocando em risco relações pessoais importantes.

Um erro clássico é aproximar amigos e familiares, antes que um plano de negócios formal esteja em vigor. Para evitar isso, você deve fornecer projeções financeiras formais, bem como uma avaliação baseada em evidências de quando seus possíveis investidores verão seu dinheiro novamente.

Isso deve reduzir a probabilidade de surpresas desagradáveis. Também permite que seus investidores saibam que você leva o dinheiro a sério. Você também precisa considerar seriamente como o acordo será estruturado.

Você está oferecendo capital? Ou isso será um empréstimo? Talvez o mais importante, você precisa enfatizar o risco envolvido. Ofereça um plano de negócios sólido, mas lembre-os de que há uma boa chance de que seu dinheiro seja perdido. É melhor mencionar isso antecipadamente.

Busque um Microcrédito

Outra opção de financiamento empresarial é o microcrédito, uma modalidade de empréstimo destinada para pequenos empreendedores, os quais enfrentam muitas dificuldades para conseguir as opções de créditos tradicionais.

Esse é um tipo de empréstimo recomendado para quem deseja expandir o próprio negócio, seja comprando mais máquinas, ou alugando um espaço maior de trabalho. Esse empréstimo facilita a obtenção dos recursos necessários para o pequeno empreendedor.

Esse empréstimo é específico para empresas e pessoas físicas sob a condição do preenchimento dos requisitos necessários. Pessoas jurídicas que faturam até R$ 120.000,00 bruto anual podem obter essa linha de crédito, inclusive os microempreendedores.

Além disso, trabalhadores informais também são qualificados para solicitar esse crédito, como cabeleireiros, vendedores de cosméticos, artesões, faxineiros, entre outros.

Diferença entre Financiamento Empresarial e Empréstimo

É comum que as empresas precisem buscar recursos financeiros para investir em projetos de ampliação ou automatização, ou ainda que necessitem de mais dinheiro para cobrir gastos com imprevistos ou para liquidar uma dívida com juros muito alto e condições desvantajosas.

Se sua empresa estivesse em alguma dessas situações, você saberia dizer se é melhor optar por empréstimo ou financiamento?

financiamento empresarial

Características de um empréstimo

Um empréstimo é uma compra de dinheiro. Isso mesmo. Ao fazer um empréstimo em uma instituição financeira, estamos comprando uma quantia de dinheiro que será devolvido com juros após um período.

Nessa operação, o banco lucra em dar o dinheiro que você necessita no presente e receber um valor superior ao praticado pelos índices econômicos futuramente.

As duas principais características de um empréstimo são, primeiramente, que a instituição financeira não sabe onde você utilizará o dinheiro e, quase sempre, não há nenhum bem envolvido como garantia financeira.

Aqui o único mecanismo de segurança é um contrato celebrado entre você e o banco. Por não ter maiores garantias financeiras e por envolver mais riscos para o banco — afinal, se você não pagar, ele terá que cobrir esse prejuízo — os empréstimos costumam ter altas taxas de juros.

Características de um financiamento

Ao solicitar um financiamento empresarial, é necessário indicar à instituição financeira como utilizará o dinheiro e, normalmente, envolverá o bem comprado como garantia de que pagará a dívida.

Caso isso não aconteça, o banco poderá tomar o bem adquirido, enviar para leilão e obter, ao menos, parte do valor cedido para a realização daquele investimento do empresário.

Logo, o financiamento envolve maiores garantias e menores riscos para o banco e, por isso, costuma ter uma taxa de juros menor que a do empréstimo.

Outra diferença básica entre financiamento e empréstimo está relacionada à burocracia na hora de solicitar: para liberar um empréstimo, o banco só precisa fazer a análise de crédito de sua empresa e definir qual o montante máximo que ele pode liberar para ela. Bem semelhante a um empréstimo pessoal.

Já para fazer um financiamento, o banco pedirá que sejam apresentados orçamentos, o projeto relativo à sua solicitação e a empresa de quem você comprará, além de alguns documentos como Balanço Patrimonial e DRE dos últimos três anos.

Então avaliará o projeto para determinar se irá ou não conceder o crédito. Um exemplo disso seria o financiamento de um automóvel para sua empresa.

Por fim, há uma última diferença: em empréstimos, você recebe o valor solicitado e determina como pretende utilizá-lo. No financiamento, esse valor é entregue diretamente para o vendedor do bem desejado ou o banco exige provas de que o dinheiro está sendo aplicado, conforme o projeto apresentado no momento da contratação.

De modo geral, podemos dizer que empréstimos são mais adequados para sanar situações de curto prazo, como pagar fornecedores, obter uma vantagem em comprar determinada mercadoria, corrigir problemas como capital de giro e fluxo de caixa.

O financiamento, por sua vez, está mais relacionado a um investimento planejado e que aumentará o potencial de lucro da empresa, como compra de novas máquinas, implementação de um sistema de gestão, ampliação ou reforma de pontos de vendas, iniciar um processo de importação ou exportação de produtos.

 

Adicionar comentário