financiamento para MEI

Financiamento para MEI – como conseguir?

Cada vez mais aumenta no Brasil a procura dos autônomos para se formalizarem por meio do registro como MEI. Atualmente são 8,1 milhões de microempreendedores formais e a tendência é aumentar cada vez mais.

A formalização auxilia a impulsionar a qualidade do serviço prestado. Consequentemente, todo empreendedor quer investir para melhorar seus serviços e aumentar a sua rentabilidade, fazendo a empresa crescer.

A maior queixa dos MEIs é a falta de opções quando o assunto é conseguir um empréstimo. A grande maioria dos financiamentos são voltados para grandes empresas, muitas vezes orçado em milhões de reais.

E sejamos honestos, até mesmo 1 milhão de reais está muito acima do que um MEI poderia pagar, já que estamos falando de um empreendedor individual.

Então qual a solução? Continue lendo e veja o que você pode fazer nessas situações.

Modalidades de financiamento para MEI

É importante para quem trabalha como Microempreendedor Individual saber identificar quais são as principais modalidades de financiamento com as quais pode contar nas instituições tradicionais. Assim, em caso de necessidade, saberá quais serão as melhores opções para seu negócio.

Microcrédito

Uma das opções é contar com o microcrédito. Porém essa é uma modalidade que oferece um valor reduzido comparado com o crédito tradicional, por ser focado para pessoas jurídicas de baixa renda (categoria a qual o MEI acaba se enquadrando).

Mas para aqueles que não necessitam de altos valores e não querem perder tempo com grandes burocracias, pode ser uma boa opção para resolver suas questões com maior agilidade.

Por exemplo, não é necessário apresentar uma garantia real para empréstimo como MEI. É necessário apenas um aval solidário.

Cada banco oferecerá um valor máximo disponível, de acordo com suas diretrizes. Por isso é fundamental avaliar qual deles oferece as condições mais próximas do que você necessita e com o melhor custo-benefício.

Empréstimos online

As tecnologias são aliadas importantes para quem é MEI. E o surgimento das Fintechs (empresas de tecnologia) evidenciam muito isso, principalmente para a obtenção de crédito.

Empresas como Nubank, Biz Capital, Creditas, entre outros, realizam o fornecimento de crédito tanto para pessoas físicas quanto jurídicas, de forma rápida, facilitada e, muitas vezes, com a decisão de aprovação imediata.

Empresas Simples de Crédito

Diante do crescimento do MEI, surgiu como demanda de mercado as Empresas Simples de Crédito (ESC). Criadas em 2019 por sanção de lei, foi criada com a ideia de destravar a economia e gerar o desenvolvimento local.

O conceito é simples: qualquer cidadão pode, a partir dessa lei, ceder crédito dentro de sua comunidade. Porém, para isso, é preciso formalizar seu negócio como ESC, em uma junta comercial.

A empresa pode ser formatada como uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI), empresário individual ou, até mesmo, sociedade limitada.

A própria organização define quais serão as regras para concessão de crédito, taxas de juros e parcelamento dos empréstimos, podendo ser padronizado ou feito caso a caso.

Alguns bancos possuem linhas de crédito específicas para MEI

Apesar de ser muito difícil conseguir aprovação, alguns bancos possuem linhas de créditos específicas para MEI. Nesse caso o empréstimo só é liberado se for para comprar equipamentos, para ser utilizado como capital de giro ou para arcar com reformas necessárias.

Por se tratar de questões pontuais e de baixo valor, normalmente é liberado até R$20.000,00. Um valor bem abaixo das necessidades de boa parte dos microempreendedores individuais.

Mas vale ficar atento: os juros são tão altos quanto em qualquer modalidade de empréstimo. E, por se tratar de um valor menor, a tendência é que o prazo oferecido seja reduzido (em média entre 12 e 18 meses).

É necessário avaliar a real necessidade desse empréstimo e só realizá-lo se você tiver certeza de que poderá pagar.

Contabilidade da MEI

Legalmente, quem tem MEI não tem necessidade de ter um contador. E pode, inclusive, receber diretamente em uma conta pessoa física do banco, sem necessidade de abrir uma conta pessoa jurídica. Uma facilidade oferecida pelo fato do microempreendedor individual não movimentar, normalmente, altas quantias, quando comparado com outras modalidades de PJ.

Apesar de essas serem facilidades para o MEI, pode acabar se tornando um grande problema quando o assunto é contabilidade.

Muitos MEIs acabam não sabendo diferenciar o que é dinheiro da empresa do que é dinheiro pessoal, tornando tudo uma verdadeira bagunça. O grande problema de não ter essa distinção é que um empréstimo pode acabar afetando diretamente o orçamento familiar, levando a inadimplência.

Isso ocorre devido à falta de controle parte do microempreendedor individual, algo que poderia ter sido poupado caso ele tivesse educação financeira ou contasse com um contador especialista para este fim.

Como conseguir Financiamento para MEI

Se você tem uma contabilidade estruturada, sabe quanto de dinheiro entra na empresa e quanto de dinheiro é retirado mensalmente para sua conta bancária, então você está no caminho certo e pode ser que o financiamento acabe realmente sendo uma boa opção para você.

Nesse caso, comece procurando o banco onde você tem conta. Se for conta pessoa Jurídica, melhor, mas caso não tenha, pode ser a conta pessoa física mesmo.

Mesmo se eles te oferecerem boas opções de crédito, ainda é uma boa ideia checar em outros bancos, para garantir que você está conseguindo um empréstimo com a menor taxa de juros. Esse indicador pode variar consideravelmente de instituição para instituição, de forma que vale a pena pesquisar isso com cuidado.

Se você está em dúvida sobre qual banco procurar, comece pela Caixa Econômica Federal e aproveite para checar o BNDES também. Ambos possuem boas linhas de créditos para MEI. Também não deixe de considerar, como falamos acima, as Fintechs, que também têm condições bem interessantes.

Outras opções além do Financiamento

Você já ouviu falar de Factoring? O Factoring é uma excelente opção para quem vende a prazo para seus clientes. Como o MEI costuma ter uma rentabilidade mais baixa, qualquer venda a prazo pode desestruturar todo o orçamento.

Se você trabalha com vendas a prazo, o factoring pode te ajudar pois com ele você pode receber imediatamente as suas Duplicatas, Notas Fiscais e Boletos emitidos a prazo.

Isso ocorre pela possibilidade da antecipação de recebíveis — uma possibilidade de você poder receber imediatamente os valores das suas compras a prazo, duplicatas, boletos ainda não compensados e cartas de crédito, vendendo-as para a factoring, que assumirá a dívida e cobrará ela do cliente.

A grande vantagem do factoring em relação a um Financiamento para MEI é que você não tem tanta burocracia para consegui-lo, além das taxas de juros serem muito menores.

Não faço vendas a prazo, e agora?

Se você se interessou pelo factoring mas não faz vendas a prazo, que tal reconsiderar isso? Pode ser que oferecendo as vendas a prazo para o seu cliente você consiga vender muito mais e aumente os seus lucros.

Cada vez mais os clientes optam por compras a prazo como uma forma de equilibrar as suas finanças e conseguir realizar um maior número de compras dentro do seu orçamento. Abrir a possibilidade de realizar este tipo de venda expande suas possibilidades de mercado e garante maior rentabilidade pro seu negócio.

Com o factoring você vende a prazo, recebe a vista e ainda conquista mais clientes. Clique aqui para solicitar uma proposta.

Adicionar comentário