Intermediador no boleto

Intermediador no boleto: descubra o que é e seus benefícios

Os mecanismos online se tornaram importantes facilitadores nos processos de pagamento e gestão econômica dos negócios. Com isso, tornou-se mais fácil ter um melhor relacionamento com as finanças da empresa e conseguir melhores resultados na gestão orçamentária.

Isso trouxe, porém, uma série de mudanças e possibilidades que necessitam da atenção dos gestores financeiros para que possam ser utilizadas da melhor forma possível.

Uma das facilidades existentes atualmente é a figura do intermediador no boleto. Vamos explicar melhor como funciona e tirar suas dúvidas sobre o tema.

Boa leitura!

O que é o intermediador no boleto?

O intermediador no boleto pode ser identificado quando aparece, no documento, a expressão “intermediado por”. Isso significa que há um ator no processo cumprindo o papel de intermediador.

Ele também pode ser chamado de “subadquirente” no meio financeiro e contábil. Normalmente cumpre esse papel empresas responsáveis por pagamentos online.

Alguns papéis que esse intermediador cumpre são:

Por isso, normalmente, esse serviço é realizado por uma empresa especializada, para que possa ter todo o controle sobre os processos de elaboração e pagamento dos títulos.

Ela é responsável também, por exemplo, por realizar a comunicação entre a instituição financeira que receberá os valores após o pagamento do documento e o vendedor (ou empresa), detentora dos valores.

Também deve ser responsável por cuidar da segurança dos dados dos clientes, evitando vazamentos que possam comprometer a privacidade do seu público.

Quais os benefícios de contar com um intermediador no boleto?

Mas por que contar com um intermediador no boleto? Vamos falar sobre as principais vantagens geradas a seguir!

Diversificação das formas de pagamento

O serviço de intermediação de pagamento pode auxiliar, também, a incluir outras formas de pagamento em seu negócio (cartão de crédito, débito, pagamentos online, entre outros), aumentando, com isso, as chances de conversão a longo prazo.

Diminuição da burocracia

A sua empresa não terá maiores problemas com burocracia para o recebimento do pagamento — tudo deverá ser resolvido pela intermediadora. Caberá ao seu negócio apenas esperar a compensação.

Maior segurança

Os especialistas são capacitados para conseguir identificar tentativas de fraude ou tentativas de roubo de dados. Diante de algum tipo de ameaça, eles conseguirão resolver a questão rapidamente, minimizando os riscos.

Possibilidade de escalabilidade

O uso de um intermediador no boleto permite o escalonamento das vendas, conseguindo atender a um aumento de demanda por parte do seu público sem diminuir a qualidade do serviço.

Como utilizar o intermediador de boleto de forma segura?

Para poder utilizar um intermediador no boleto, sua empresa não precisará ter uma carteira de cobrança em bancos. Basta ter uma conta corrente que tenha o mesmo CPF ou CNPJ que foi informado para cadastro em um intermediador.

A partir disso, é relaxar e deixar que a empresa faça seu papel. Você poderá realizar a emissão dos boletos que serão creditados na conta virtual do negócio. A partir da compensação, o valor cairá diretamente em sua conta corrente, após a realização da intermediação da empresa responsável.

Para minimizar as chances de problemas, é fundamental saber escolher uma empresa que trabalhe de forma eficiente com esse tipo de serviço, que seja confiável e competente. Por isso, pesquise bastante sobre a reputação do seu intermediador, para minimizar as chances de dor de cabeça futuras.

Achou este conteúdo interessante? Então compartilhe-o em suas redes sociais para que chegue a mais amigos e colegas do setor financeiro!

Adicionar comentário